Ceias do Brasil

No infográfico, confira cinco cardápios regionais para a ceia de Natal, todos feitos com ingredientes típicos

Larissa Januário, especial para o iG São Paulo |




Cinco chefs de cozinha criaram cardápios regionais para a ceia de Natal, com entrada, prato principal e sobremesa – todos feitos com ingredientes típicos. No norte, tem pirarucu. No nordeste, camarão e frutas tropicais. O pequi e o baru dão sabor aos pratos do centro-oeste, enquanto o pinhão faz a festa no cardápio sulista. No sudeste, destaque para a mineirice do queijo com goiabada.  

 

SUL: o desafio de criar uma ceia com pratos tradicionais do Sul ficou a cargo do chef Junior Durski, do restaurante Durski, em Curitiba. “O menu é um reflexo da influência europeia em nossa cultura culinária”, explica. Entre as escolhas está o pierogi, um tipo de pastel polonês que Durski recheou de linguiça. O sabor do pinhão, fruto das abundantes araucárias da região, compõe a farofinha que acompanha a paleta de leitão. Para arrematar, rosca de coco decorada com frutas.
 

SUDESTE: a inspiração para a ceia do Sudeste vem de um fogão mineiro. Criada pelo premiado chef Ivo Faria, do restaurante Vecchio Sogno, em Belo Horizonte, a refeição especial combina uma entrada feita com carne de sol e feijão – unanimidade entre os mineiros, segundo o chef –, costelinha de porco como prato principal e, claro, queijo com goiabada de sobremesa. “Esses dois não poderiam faltar”. A torta à base de queijo ganha calda de goiaba e caramelo de leite.
 

CENTRO-OESTE: para o chef Dudu Carmago, de Brasília, levar a diversidade do cerrado para a mesa natalina significa escalar uma porção de ingredientes que fazem parte do cotidiano da região. E não há nada mais representativo do que o pequi e a castanha de baru, duas joias do cerrado. Eles aparecem como recheio do tradicional empadão goiano, opção de entrada da ceia, que tem ainda cajuzinho do cerrado e açafrão da terra.
 

NORTE: a chef Daniela Martins, do Lá em Casa, em Belém, criou sua ceia regional com itens como pupunha, pirarucu, tapioca e cupuaçu. “A pupunha em Belém não é palmito, é a fruta da árvore que dá o palmito. Usei esse ingrediente para uma maionese com camarão de água doce, que é a cara da região Norte”. O pirarucu salgado conhecido como bacalhau da Amazônia, também está na ceia. É um peixe do baixo amazonas que chega a pesar 100 quilos e é muito saboroso.
 

NORDESTE: no tabuleiro de Natal do baiano Beto Pimentel tem frutas tropicais, urucum, maturi (castanha de caju verde) e pindoba, um tipo de coquinho. Entusiasta da cozinha natural e orgânica, o chef do restaurante Paraíso Tropical, em Salvador, criou um menu que é a cara do Nordeste. Por isso, dá-lhe também camarão, polvo e lagosta. “São itens indispensáveis no cotidiano dos litorais nordestinos”, completa.
 



 

 

 

 

Leia tudo sobre: natalceiasinfográficoespecial natal

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG